Como evitar e prevenir afogamentos nas piscinas

Como evitar e prevenir afogamentos nas piscinas

A combinação de um verão de altas temperaturas com as férias escolares tornam as piscinas uma das principais opções de lazer para as crianças.

Além disso, a natação se destaca como um dos esportes mais completos e com o menor risco de lesão. Entretanto, a prática de nadar ou apenas se refrescar nas piscinas requerem muitos cuidados.

Saiba como evitar e prevenir afogamentos nas piscinas neste post da Mori Escola de Natação.

De acordo com o último relatório da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – Sobrasa, as crianças são as principais vítimas de afogamento no país.

O Boletim Brasil 2018 (ano base Datasus 2016) constata que esta foi a maior causa de óbito de crianças de 1 a 4 anos. O estudo ainda possui outros pontos relevantes:

➢  52% das mortes por afogamento na faixa de 1 a 9 anos de idade aconteceram em piscinas e residências;

➢   Os óbitos ocorrem com maior frequência em piscinas residenciais (49%), clubes e academias (10%) e escolas (7%);

➢  Crianças de 4 a 12 anos que sabem nadar se afogam mais devido à sucção da bomba em piscinas (28%);

➢  Meninos morrem três vezes mais em piscinas do que as meninas.

Tendo em vista este cenário, os pais devem se preocupar muito com a segurança dos seus filhos nas piscinas.

Mas que cuidados e medidas são necessários para que o seu filho possa utilizar uma piscina de modo protegido?

Descubra como evitar e prevenir afogamentos nas piscinas

∙         Monitoramento constante: as crianças devem ser supervisionadas por adultos sempre que estiverem dentro ou próximas da piscina;

∙         Colete salva-vidas: este é o equipamento mais seguro para evitar afogamentos. Boias e outros objetos infláveis correm o risco de furar e tem como objetivo a recreação, e não a segurança;

∙         Aulas de natação com profissionais qualificados: crianças e adolescentes devem aprender a nadar com instrutores capacitados e em escolas de natação com expertise na área. A Mori Escola de Natação é um exemplo e possui 45 anos de tradição no ensino deste esporte;

∙         Proteção das piscinas: as áreas das piscinas  devem possuir cercas com no mínimo 1,5 m de altura, além de portões com travas de segurança;

∙         Ralo anti sucção: é imprescindível verificar se as piscinas possuem este dispositivo;

∙         Contato do atendimento de emergência: é muito importante constar em local visível e próximo à piscina o número do atendimento de emergência. SAMU (192) ou Corpo de Bombeiros (193).

Fique atenta(o)! Tomar medidas de segurança sempre, para evitar e prevenir afogamentos pode ser vital!

Logo Mori 40 Anos (Contorno Branco)_pages
CLIQUE AQUI PARA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA