Mar ou piscina: como adaptar o treino de natação a esses meios

Há diferenças entre nadar na piscina e no mar, mas poucos sabem como trabalhá-las em seu treino.

Quando começamos o treino de natação, em uma piscina, estamos dispostos a aprender esse esporte de forma a utilizá-lo em diversas situações do nosso cotidiano. E logo depois dos primeiros meses queremos nos testar para saber até onde somos capazes de chegar; a ida à praia com a família ou os amigos é a hora de mostrar que o treino de natação está valendo a pena. Mas será que nadar na piscina e no mar é igual? A resposta é certa: Não.

Existem grandes diferenças entre as duas modalidades que demandam diferentes treinos de natação, os quais devem levar em consideração musculatura utilizada, respiração, alongamento e técnicas de recuperação de que cada modalidade necessita.

mar-ou-piscina-como-adaptar-o-treino-de-natacao-a-esses-meios

Sobre a musculatura envolvida no nado em piscinas, utilizam-se mais o bíceps, o tríceps braquial e o bíceps femoral, para ombros e glúteos, objetivando velocidade

Já no mar, que exige maior resistência e menos velocidade, além dos já citados, também são necessários o iliopsoas – músculos da região lombar – e os do pescoço. Necessária também é uma respiração diferente no mar, pois na piscina respira-se para os lados, e no mar, as respirações devem ser alternadas entre laterais e ter domínio da respiração frontal, para que a direção do nado possa ser mantida ou corrigida.

É também imprescindível manter-se na rota planejada, para a segurança do próprio nadador(a), e por isso não se pode esquecer a influência da correnteza, da temperatura da água e da velocidade e direção do vento no mar. Para se proteger dessas variáveis, é extremamente importante utilizar roupas específicas para evitar hipotermia e estar acompanhado e orientado por alguém que conheça muito bem a direção das correntes da região escolhida.

Se há diferenças na musculatura utilizada para nadar na piscina e no mar, com certeza o cuidado no alongamento também será distinto. Enquanto na piscina a atenção está nos deltoides (ombros), para nadar no mar deve-se aquecer e alongar os músculos psoas (região do quadril e lombar).

A fase de recuperação nas braçadas é também um elemento fundamental e bastante distinto nas modalidades de natação na piscina e no mar.

A técnica utilizada no treino de natação na piscina é aquela que, após a puxada, o nadador desliza as pontas dos dedos na superfície da água, próximo ao corpo. Contudo essa técnica não é a mais indicada no mar: o ideal para essa modalidade é a braçada com cotovelos e mãos altas; assim a eficiência do nado será maior e, aliada à maior flutuabilidade que a água do mar proporciona, haverá menos desgaste físico.

Se você está pensando em começar a treinar no mar, fique atento a algumas recomendações:

  • Nunca nade sozinho, de preferência sempre esteja acompanhado de um profissional experiente;
  • Procure uma praia tranquila, com mar calmo e próximo a um posto de salva-vidas;
  • Encontre um ponto para referência e mantenha-se dentro desse limite;
  • Nade ao longo da praia e nunca em direção ao alto-mar;
  • Capriche no alongamento antes e depois de nadar; se necessário, caminhe para se aquecer.
Logo Mori 40 Anos (Contorno Branco)_pages
CLIQUE AQUI PARA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA
2017-06-14T17:42:45+00:00

Leave A Comment

Send this to friend