Um resumo do que aconteceu de importante na Copa do Mundo de Natação 2017 – Etapa Doha/Qatar

Além das etapas já realizadas em Moscou, Berlin, Eindhoven e Hong Kong, tivemos agora em outubro/17, em Doha no Qatar, entre os dias 04 e 05 a etapa número 4 do Swimming World Cup ou Copa do Mundo de Natação.

Não devemos confundir essa competição com o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que é disputado de 2 em 2 anos em uma cidade-sede apenas, durante o período de 2 semanas. Ele congrega em uma única competição, além da natação e todos os seus estilos, outros esportes aquáticos como: mergulho, natação artística, salto sincronizado, high diving, polo aquático, natação em águas abertas, etc. Lembrando que acompanhamos a 17º. edição do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, que pode ser acessada clicando aqui. Sua próxima edição (18º) está programada para 2019, em Gwangju, na Coréia do Sul.

Lançada em 1979, a Copa do Mundo de Natação, por sua vez, reúne nadadores de classe mundial, entre agosto e novembro de cada ano, em cidades-sedes diferentes, com foco apenas nos estilos da natação, ultimamente em piscinas de 25m, sendo normalmente realizada em eventos de 2 dias.

Com isso a Fina (Federação Internacional de Natação) pode realizar as competições de natação, obtendo os resultados para o ranking dos atletas, e também as convenções para evolução do esporte.

Neste ano, como não há evento de Olimpíada ou Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, estão programadas 8 etapas do World Cup para 2017, sendo a competição uma das mais importantes para o esporte, já que participam os melhores atletas da atualidade.

Para este ano a Copa do Mundo de Natação Etapa Doha/Qatar, contou com algumas novidades:

Agora, no máximo 25 provas podem ser disputadas por etapa, o que distribuiu os atletas entre o calendário e deixou cada etapa mais acirrada. Os valores de premiação por prova foram ampliados para um limite de quatro provas individuais por atleta por competição. Além disso, ocorrem promoções especiais no local do evento, com foco especial em promover o esporte pela TV como principal plataforma de comunicação.

Destaques da competição

Destaques da competição

 

 Melhores performances masculinas:

  • Kirill Prigoda, da Rússia – 200m estilo peito – tempo: 2:01.24 – recorde russo e tempo líder do ranking mundial 2017
  • Cameron van der Burgh, da África do Sul – 100m estilo peito – tempo: 56.11 – melhor tempo da era pós trajes e terceira melhor marca da história.
  • Chad Le Clos, da África do Sul – 200m estilo borboleta – tempo: 1:49.59

Melhores performances femininas

  • Sarah Sjoestroem da Suécia – 50m estilo livre – tempo: 23.28
  • Katinka Hosszu da Hungria – 100m estilo medley – tempo: 57.26
  • Femke Heemskerk da Holanda – 200m estilo livre – tempo: 1:53.11

Maior número de vitórias na Copa do Mundo de Doha/Qatar:

Katinka Hosszu (Hungria) e Sarah Sjoestroem (Suécia): 5 vitórias
Chad Le Clos (África do Sul): 4 vitórias
Vladimir Morozov (Rússia) e Christian Diener (Alemanha): 3 vitórias

Maiores medalhistas da etapa:

Entre os maiores medalhistas da Copa do Mundo de Natação 2017 Doha, Qatar ficaram duas mulheres. Katinka Hosszu da Hungria e Sarah Sjoestroem da Suécia, conquistaram, cada uma, seis medalhas, sendo cinco ouros e uma prata.

Ficando assim:

Katinka Hosszu (Hungria) e Sarah Sjoestroem (Suécia): 6 medalhas, 5 ouros, 1 prata cada
Chad Le Clos (África do Sul):  6 medalhas, 4 ouros, 2 pratas
Vladimir Morozov (Rússia) e Christian Diener (Alemanha): 5 medalhas, 3 ouros, 1 prata, 1 bronze cada

Maiores Pontuações da Copa do Mundo de Etapa Doha/Qatar:

Lembrando que a Copa do Mundo de Natação também possui um ranking por pontos. No feminino, o primeiro lugar ficou com Sarah Sjoestroem da Suécia com 36 pontos. Já no masculino, o destaque foi Vladimir Morozov da Rússia com 30 pontos.

O podium final ficou assim:

Masculino
1) Vladimir Morozov (Rússia): 30 pontos
2) Chad Le Clos (África do Sul): 24 pontos
3) Tom Shields (EUA) e Kirill Prigoda (Rússia): 21 pontos

Feminino
1) Sarah Sjoestroem (Suécia): 36 pontos
2) Katinka Hosszu (Hungria): 33 pontos
3) Emily Seebohm (Austrália): 30 pontos

 

Sarah Sjoestroem após ter batido o recorde mundial

Sarah Sjoestroem após ter batido o recorde mundial

A nadadora Sarah Sjoestroem é nossa conhecida da Rio 2016. Na época além de ganhar o ouro olímpico, ela quebrou o recorde mundial de 100m no estilo borboleta, com o tempo de 55s48, incríveis 36 segundos a menos que a antiga maior marca, conquistada pela própria Sarah Sjoestroem um ano antes dos Jogos Olímpicos.

Sarah se tornou a primeira atleta campeã olímpica da Suécia. Sem dúvida uma estrela que já tem o seu nome registrado na história do esporte!

 

Nadador russo Vladimir Morozov

nadador russo Vladimir Morozov

Já o nadador russo Vladimir Morozov, é um dos principais atletas da seleção russa, e atualmente o detentor do recorde mundial no estilo medley individual de 100m. Foi bronze olímpico em Londres 2012 no revezamento 4x100m.

Vladimir Morozov finalmente pôde participar da Rio 2016, após a apelação realizada pela Federação Russa de Natação à Fina, que concedeu sua liberação de participação e do atleta Nikita Lobintsev, mesmo com o bloqueio aos demais atletas do time russo, devido ao envolvimento com doping.

 

Nadadora húngara Katinka Hosszu

nadadora húngara Katinka Hosszu

A nadadora húngara Katinka Hosszu é a maior vencedora de Copas do Mundo, com o apelido de “Dama de Ferro”, conquistou até a Etapa de Doha nada menos que 312 medalhas, sendo 200 de ouro, 69 de prata e 43 de bronze.

 

 

A árvore de Natal de 2016 da Katinka Hosszú

A árvore de Natal de 2016 da Katinka Hosszú

Na Rio 2016, a “Dama de Ferro” conquistou 4 medalhas, sendo 3 de ouro e 1 de prata, em uma performance quase perfeita, ano que ganhou também o apelido após ter passado por uma transformação na forma de competir e uma reformulação em seus treinamentos.

 

 

 

 

 

Nadador Chad Le Clos

nadador Chad Le Clos

O nadador Chad Le Clos já superou até mesmo um dia Michael Phelps, seu ídolo em uma Olimpíada. Foi em Londres, 2012, quando venceu a prova de 200m estilo borboleta, virando repentinamente um herói nacional.

Teve ainda como conquistas nesta Olimpíada (2012) um segundo lugar nos 10m borboleta e um quinto lugar nos 400m medley.

Na Rio 2016, conquistou uma prata nos 200m livre, dividindo a prata nos 100m com Phelps e o húngaro Laszlo Cseh, em um incrível empate triplo com o tempo de 51s14.

Desempenho brasileiro Copa do Mundo de Natação 2017 Doha, Qatar

Nadador Nelson da Silva Júnior

nadador Nelson da Silva Júnior

O nadador Nelson da Silva Júnior foi o único brasileiro a disputar a Copa do Mundo de Natação 2017 Doha, Qatar e não decepcionou. Ele conquistou o bronze nos 50m costas com o tempo de 23s72. O ouro ficou com o alemão Christian Diener, com 23s58.

Nelson da Silva Júnior, já havia se destacado este ano também na Copa do Mundo, na etapa de Hong Kong, quando conquistou também o bronze, em uma prova muito competitiva e com tempos finais com diferenças mínimas entre os competidores.

 

Recordes quebrados na Copa do Mundo de Natação 2017 Doha, Qatar

A nadadora chinesa Jianjiahe Wang

nadadora chinesa Jianjiahe Wang

Durante a competição, a chinesa Jianjiahe Wang, de 15 anos, quebrou o recorde mundial júnior nos 800 metros nado livre feminino.

 

 

 

 

 

O mundo da natação é realmente fascinante, não é mesmo?  Que tal sair da rotina com um dos esportes que mais fazem bem para o corpo e a mente?

Então venha fazer uma Aula Experimental na Mori Natação e se apaixone por estas e muitas outras modalidades de esportes aquáticos!

 

Logo Mori 40 Anos (Contorno Branco)_pages
CLIQUE AQUI PARA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA

2017-10-31T12:34:58+00:00

Deixar Um Comentário

dezessete − 12 =